CAPS EM GILBUÉS – PI: COMO FUNCIONA, ENDEREÇO E TELEFONE

7 dez
CAPS EM GILBUÉS – PI: COMO FUNCIONA, ENDEREÇO E TELEFONE
Rate this post

“CAPS EM GILBUÉS – PI: COMO FUNCIONA, ENDEREÇO E TELEFONE” –  (Centro de Atenção Psicossocial). Atualmente, podemos destacar ótimos atendimentos. Sendo estes, serviço de saúde, oferecidos através do SUS (Sistema Único de Saúde) para tratar, exclusivamente, pacientes que vindo a apresentar, algum tipo de transtorno, seja  mental, psicoses, neuroses graves, dependentes químicos, entre outras patologias psiquiátricas. Felizmente, podemos contar com mais este apoio, em todo o nosso país. Acesse o site ou ligue. Estamos destacando, endereços telefones e outros acessos, na sua cidade e região.

http://gilbues.pi.gov.br/

CAPS EM CAPS EM GILBUÉS - PI – COMO FUNCIONA, ENDEREÇO E TELEFONE ACESSO ONLINE
CAPS EM GILBUÉS – PI – COMO FUNCIONA, ENDEREÇO E TELEFONE

https://www.cidade-brasil.com.br/municipio-passagem-franca-do-piaui.html

CAPS EM GILBUÉS – PI – Instituição ligada ao governo Federal, Estadual e Municipal, com investimentos das 3 esferas, criada para combater os antigos manicômios, e oferecer um serviço de qualidade para estes pacientes. Com profissionais capacitados, para oferecer uma tratamento mais humano e digno e de ótima qualidade, oferecendo ótimos resultados. Vamos abaixo destacar alguns tópicos, de como o programa funciona, onde você pode encontrar um CAPS em GILBUÉS – PI e região

“CAPS” – ALGUMAS FUNÇÕES E ATRIBUIÇÕES, LIGADAS AS INSTITUIÇÕES EM TODO O PAÍS

O CAPS atendendo a cidade de GILBUÉS – PI, não tendo somente a função fazer um acompanhamento médico e medicação, através de drogas controladas, para atender  estes pacientes. Mas também, em estimular sua integração, junto aos familiares e a comunidade, através de ações e programas sociais e tratamentos. Com um acompanhamento específico, para cada tipo de paciente e patologia, lhes oferecendo um suporte de ótima qualidade, através da capacitação dos profissionais.

COMO FUNCIONA O TRATAMENTO NO “CAPS”

CAPS EM GILBUÉS - PI COMO ACESSAR ONLINE OU PRESENCIAL
CAPS EM GILBUÉS – PI

“CAPS” EM GILBUÉS – PI – Para receber atendimento no CAPS, o paciente pode procurar uma unidade por livre e espontânea vontade, ou ele pode ser encaminhado pela Estratégia Saúde da Família ou alguma outra instituição. Ao chegar, o paciente é analisado pelo profissional de plantão, para entender o quadro clínico que ele se encontra.

Cada paciente possui um Terapeuta de Referência, acompanhando o caso, e assim criando uma relação de confiança importante para esses tipos de pacientes. O Terapeuta é responsável por realizar o Projeto Terapêutico Singular (PTS), que são uma série de atividades e terapias do paciente dentro do CAPS, como por exemplo, sessões de psicoterapia, consultas médicas, oficinas terapêuticas, entre outras atividades.

O paciente deve iniciar seu tratamento no modo intensivo, e conforme tenha melhoras significativas no seu quadro clínico deve migrar para o semi-intensivo e posteriormente, intensivo.

TRATAMENTO INTENSIVO

É um tratamento diário para pacientes com graves transtornos psíquicos, severas crises, surtos psicóticos e dificuldade de se relacionar socialmente. Muitas vezes os atendimentos acabam sendo em domicílio, pelo alto grau de desconfiança e agressividade desses pacientes.

TRATAMENTO – SEMI INTENSIVO

Nesses casos os pacientes podem ser atendidos até 12 vezes no mês. Normalmente já apresentaram uma melhora em seus quadros, mas ainda possuem dificuldades para se relacionarem socialmente, precisando ainda de uma atenção reforçada.

publicidade:

TRATAMENTO – NÃO INTENSIVO

CAPS EM GILBUÉS – PI – Pacientes que já não precisam de um atendimento contínuo, e podem ser atendidos até pelo menos 3 vezes no mês. Esses pacientes já foram integrados novamente para a sociedade e significativa melhora nos relacionamentos familiares. Já possuem autonomia.

http://www.brasil.gov.br/observatoriocrack/cuidado/centro-atencao-psicossocial.html

ATIVIDADE DO “CAPS” EM GILBUÉS – PI

Podemos citar entre as diversas atividades médicas e terapêuticas realizadas pelo CAPS:

publicidade:

Tratamento Médico: Tratamento com medicamentos psicoativos ou psicofármacos controlados.

Atendimento psicoterápico: Sessões individuais ou em grupo onde são colocados em prática os conhecimentos e as técnicas da psicoterapia.

Atividades Comunitárias: São atividades terapêuticas, de lazer e programas sociais em conjunto com a comunidade, para integrar esses pacientes novamente na sociedade.

Orientação: Tanto para os pacientes, quanto para as famílias, nos mais diferentes temas que englobam o tratamento.

Desintoxicação Ambulatorial: Procedimentos referentes ao tratamento da abstinência devido o uso abusivo de alguma substância química.

Visitas Domiciliares: Atendimento à domicílio de um profissional do CAPS para o paciente e/ou família.

http://www.ccs.saude.gov.br/saudemental/capsbahia.php

ATIVIDADE DO “CAPS” EM GILBUÉS – PI

Podemos citar entre as diversas atividades médicas e terapêuticas realizadas pelo CAPS:

Tratamento Médico: Tratamento com medicamentos psicoativos ou psicofármacos controlados.

Atendimento psicoterápico: Sessões individuais ou em grupo onde são colocados em prática os conhecimentos e as técnicas da psicoterapia.

Atividades Comunitárias: São atividades terapêuticas, de lazer e programas sociais em conjunto com a comunidade, para integrar esses pacientes novamente na sociedade.

Orientação: Tanto para os pacientes, quanto para as famílias, nos mais diferentes temas que englobam o tratamento.

Desintoxicação Ambulatorial: Procedimentos referentes ao tratamento da abstinência devido o uso abusivo de alguma substância química.

Visitas Domiciliares: Atendimento à domicílio de um profissional do CAPS para o paciente e/ou família.

CAPS EM GILBUÉS – PI : CONTATOS E ENDEREÇOS

Unidade: CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL CAPS I DE GILBUÉS

Endereço: AVENIDA ZEFERINO VIEIRA, S/N Bairro: URBANO CEP: 64930000

Cidade: Gilbués – PI – (Código Ibge220440)

Telefone: 89 35781439

CNES: 7329490

CAPS EM GILBUÉS – PI – Existem alguns modelos específicos de unidades do CAPS, que se diferenciam pelo número de pessoas por município e os tipos de pacientes atendidos, cada uma com uma equipe especializada para determinados casos. São eles:

“CAPS” I (SERVIÇO DE ATENÇÃO À SAÚDE MENTAL)

Atende municípios de 20 mil até 70 mil habitantes. Responsável pelo atendimento diário de adultos, em sua população de abrangência, com transtornos mentais graves e contínuos.

Equipe:

1 médico psiquiatra ou médico com formação em saúde mental;

1 enfermeiro;

3 profissionais de nível superior de outras profissões como: psicólogo, assistente social, terapeuta ocupacional, pedagogo ou outro profissional competente ao projeto terapêutico;

4 profissionais de nível médio: técnico e/ou auxiliar de enfermagem, técnico administrativo, técnico educacional e artesão.

“CAPS” II ( SERVIÇO DE ATENÇÃO À SAÚDE MENTAL)

Atende municípios de 70 mil a 200 mil habitantes. Responsável pelo atendimento diário de adultos, em sua população de abrangência, com transtornos mentais graves e contínuos.

Equipe:

1 médico psiquiatra;

 enfermeiro com formação em saúde mental;

4 profissionais de nível superior de outras profissões como: psicólogo, assistente social, terapeuta ocupacional, pedagogo, professor de educação física ou outro profissional competente ao projeto terapêutico;

6 profissionais de nível médio: técnico e/ou auxiliar de enfermagem, técnico administrativo, técnico educacional e artesão.

CAPS III (SERVIÇO DE ATENÇÃO À SAÚDE MENTAL)

Atende municípios de 200 mil habitantes ou mais. Responsável pelo atendimento diário de adultos, em sua população de abrangência, com transtornos mentais graves e contínuos.

Equipe:

2 médicos psiquiatras;

1 enfermeiro com formação em saúde mental;

 profissionais de nível superior de outras profissões como: psicólogo, assistente social, terapeuta ocupacional, pedagogo, ou outros;

8 profissionais de nível médio: técnico e/ou auxiliar de enfermagem, técnico administrativo, técnico educacional e artesão.

“CAPS” i (SERVIÇO ESPECIALIZADO PARA CRIANÇAS, ADOLESCENTES E JOVENS ATÉ 25 ANOS)

Atende municípios acima de 200 mil habitantes. Responsável pelo atendimento diário a crianças e adolescentes com transtornos mentais.

Equipe:

1 médico psiquiatra, ou neurologista ou pediatra com formação em saúde mental;

1 enfermeiro;

4 profissionais de nível superior entre as seguintes profissões: psicólogo, assistente social, enfermeiro, terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo, pedagogo ou outro profissional competente ao projeto terapêutico;

5 profissionais de nível médio: técnico e/ou auxiliar de enfermagem, técnico administrativo, técnico educacional e artesão.

“CAPS” AD (SERVIÇO ESPECIALIZADO PARA USUÁRIOS DE ÁLCOOL DE DROGAS)

Atende municípios de 70 mil a 200 mil habitantes. Tratamento de desintoxicação, totalmente voltado para pacientes com transtornos causados pelo uso de drogas e álcool.

Equipe:

1 enfermeiro com formação em saúde mental;

1 médico clínico, responsável pela triagem, avaliação e acompanhamento das ocorrências clínicas;

4 profissionais de nível superior entre as seguintes profissões: psicólogo, assistente social, enfermeiro, terapeuta ocupacional, pedagogo ou outro profissional competente ao projeto terapêutico;

6 profissionais de nível médio: técnico e/ou auxiliar de enfermagem, técnico administrativo, técnico educacional e artesão.

VÍDEO COM INFORMAÇÕES SOBRE ATENDIMENTOS E OUTRAS INFORMAÇÕES RELACIONADAS AO “CAPS”

publicidade:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *